ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 24 de julho de 2014

O DILMÊS JÁ COMEÇA A PREOCUPAR

Este blog tem evitado escrever sobre política e os políticos, a não ser quando interferem ou interferiram  na história da cidade, Foi o caso, por exemplo, das peripécias de J.J. Seabra no processo de modernização de Salvador e, recentemente, o trabalho que vem sendo feito pelo atual Prefeito para melhorar o aspecto de nossa cidade.Estava realmente precisando de uma “mexida” forte e severa no que restava de Salvador. A cidade estava um caos. Sentia-se isto, ou melhor, via-se isto.

À nível nacional, estamos ainda mais longe dos acontecimentos. Não nos cabe essa interferência em razão da finalidade desse blog. Deixamos para os especialistas, todavia, não poderíamos nos furtar em comentar o que muitos estão chamando de “dilmês”, ou seja, a fala da senhora Presidente quando ela improvisa nas mais diversas ocasiões em que é levada a se pronunciar.

- Mas que importância tem isto para a nação, para todos nós brasileiros?

- Tem muito!

Hoje, como ontem, em todos os tempos e lugares, as pessoas precisam se comunicar. Vamos ser um pouco mais diretos: desde que acordamos, a comunicação se faz necessária. Até os animais se comunicam entre si. Dizem até que as plantas também se comunicam umas com as outras. Imagine o homem e a mulher?

E a exceção das plantas que não emitem sons, mas se movimentam, as demais espécies se expressam por gestos ou sons. Os homens através de palavras; os animais, por meio de sons próprios de cada espécie e em alguns casos através gesticulação postural de alegria ou de dor conforme a situação.

Vamos nos deter na espécie humana. Quanto mais e melhor soubermos nos expressar, maior é a comunicação e o entendimento do que se deseja expor. Imaginem a Presidente e a sua responsabilidade.

Por essa razão é preocupante o que se publica na internet sobre os diversos pronunciamentos da senhora Presidente, absolutamente desconexos e às vezes incompreensíveis, daí se originando a classificação xistosa de “dilmês”.


Vejamos alguns deles:

Vejamos mais alguns pronunciamentos:
“É muito importante num país como o Brasil que nós ataquemos com educação todas as faixas etárias”.
“E nós seremos capazes de construir um Brasil que caiba, e caiba com espaço, cada um dos brasileiros e das brasileiras”.
“Daí porque – e nós não estamos descobrindo as Índias nem o Brasil ─ nós estamos simplesmente reiterando práticas que ao longo dos tempos foram desenvolvidas por vários países, como por exemplo, a Nasa. A Nasa tem uma política de compras específicas”.
“E eu quero adentrar pela questão da inflação e dizer a vocês que a inflação foi uma conquista desses dez últimos anos do governo do presidente Lula e do meu governo”.
“Até o final de 2014, desde o início do meu governo, até o final de 2014, nós tínhamos de construir, de colocar 750 mil cisternas. Nós já tínhamos 263 mil que a gente estava fazendo, que tinham sido concluídas”.
“Esses caminhões-pipa teriam por função abastecer a urgência, a absoluta urgência, porque não tem água e não dá para explicar, falar: olha, espera para depois de amanhã. Não, não tem água, é um drama. Tem de atender de qualquer jeito”.
“Eu chamei eles, todos os governadores, e disse: olha, nós temos de ter um programa, um programa forte, porque tudo indica que vai ser uma seca muito violenta e o grande problema é que muitas coisas que nós fizemos… e que nós podemos perder”.
“Eu chamei os governadores todos do Nordeste. Eu chamei os governadores e falei: olha, alguns governadores, como o do Ceará, também tinham essa mesma informação, por causa do serviço deles, ele também tem um bom serviço meteorológico, o Cid Gomes”.
“No ano passado, se não me engano no final do ano, teve uma baita enchente no Rio Amazonas, alagou o mercado inteiro de Manaus”.
“Eu acho que no Nordeste nós temos duas políticas para o Nordeste, e elas são … porque enquanto uma não fica pronta, a outra tem de entrar, junto. Quais são elas? Primeiro, é o tratamento de algo que nós sabemos que é a maior seca dos últimos 50 anos. E eu não soube hoje não. Nós temos um sistema chamado Cemaden. O Cemaden monitora desastres naturais no Brasil, de enchentes – nós criamos, é novo – de enchentes a secas”.
“Eu queria dizer para vocês, vocês sabem, antes tinha um tema que eu falava toda reunião. Era o Luz para Todos, quando a gente começou a fazer o Luz para Todos. Porque o Luz para Todos era essencial, era levar o serviço público até a zona rural. Agora, além do Luz para Todos, eu tenho, porque muito lugares ainda não acabou o Luz para Todos. E é outro motivo para o cadastro, porque agora a gente pega os nomes… A ministra Tereza Campello faz assim, ela pega os cadastrados do Bolsa Família que não têm luz elétrica, aí vai na distribuidora e fala: está aqui, nós queremos saber quando é que vão fazer a ligação”.
“Os alimentos também começaram a registrar, mesmo com todas as tentativas de transformar os alimentos no tomate, os alimentos começaram uma tendência a reduzir de preço”.
“É sempre bom lembrar que o índice anualizado, ele reflete não a inflação presente ou a futura, ele reflete a inflação que já passou”.
“A residência oficial, que tem estrutura e acabamentos das décadas de 60 e 70, carece de diversas reformas que vem sendo adiadas por décadas”.
“Eu também vou falar… eu vou falar pouco. Vou explicar por quê: todo mundo, antes de mim, disse que ia falar pouco, não é? E aí, tinha uma senhora ali, na frente, que falou o que todos nós estamos sentindo. Ela disse assim: “Eu estou com fome”. E eu vou levar em consideração ela, que falou uma coisa que todo mundo está pensando.
(Sem mais comentários).


domingo, 20 de julho de 2014

O DIQUE DO TORORÓ MERECE TAMBÉM AS BIKES DO ITAÚ

As bicicletas do Banco Itau já são um sucesso em Salvador. Porque só agora elas surgiram?


Sem dúvida em razão da melhoria de nossas ruas e avenidas  que tiveram começo com a requalificação da Barra feita pela atual gestão da Prefeitura.  Foi o ponto de partida. Na sequência, diversas vias foram sinalizadas, com espaços específicos para a circulação das amarelinhas.


Também se deve o sucesso da iniciativa à nova mentalidade de grande parte da população favorável à prática dos exercícios físicos. A bicicleta dá uma grande ajuda.

Na sequência dessa euforia  mercadológica tanto privada quanto pública, nos parece ter chegado a hora de uma melhor aproveitamento do Dique do Tororó, essa joia que a natureza achou por bem presentear a nossa cidade, com algo ligado também aos exercícios físicos e na mesma linha das bikes da Barra.



Mas como? Ao redor do dique? No seu entorno?

Não. Dentro d´água.  Naquela água que os Orixás estão a proteger. Mas como?

Com as bicicletas aquáticas que as fotos adiante apresentam:






Mas já existe os “pedalinhos” e não são bem usados. Não são porque lhes faltam a motivação do exercício que as bikes proporcionam. Vejam as fotos seguintes:


...só diversão!

sexta-feira, 18 de julho de 2014

MORRE JOÃO UBALDO RIBEIRO- UM DOS MAIORES CRONISTAS DE NOSSA ÉPOCA

Morreu João Ubaldo Ribeiro, o excepcional escritor e cronista baiano, nascido em Itaparica. Todos os domingos ele estava presente no jornal "A Tarde" com crônicas maravilhosas cujo tema principal era figuras e fatos da bela ilha. Um deles, a questão da ponte. João Ubaldo era contra.


Este blog teve oportunidade de transcrever sua opinião:




Infelizmente, João Ubaldo não verá o resultado deste imbróglio. Ficam os personagens de suas cronicas, entre eles Zé Comunista e Zé da Ilha para defender as idéias do amigo de todos os domingos. 

quinta-feira, 17 de julho de 2014

ELEVADOR LACERDA - AINDA MAIS BELO APESAR DE NÃO SER INÉDITO

Em 11 de dezembro de 2009, tivemos ocasião de fazer uma postagem sobre o Elevador Lacerda e dizíamos naquela oportunidade:  existem pelo mundo alguns elevadores que impressionam pela beleza arquitetônica, mas nenhum deles ao que estamos sabendo, tem uma passarela sobre uma rua, como é o caso do Elevador Lacerda. Em baixo, passa a Ladeira da Montanha.

A Ladeira da Montanha passa por baixo do elevador

Hoje, precisamos corrigir esta afirmação. Encontramos um elevador em Portugal que também  tem ou tinha uma rua que passava por baixo dele.  Trata-se do chamado Elevador do Município em Lisboa. Era conhecido também como elevador da Biblioteca ou Elevador  São Julião. Foi inaugurado em 12 de janeiro de 1897. Funcionou até 1915 e sua estrutura foi desmontada em 1920. A rua que passava em baixo era conhecido como Calçada de São Francisco.

Projeto

Elevador do Município - Calçada de São Francisco

E o que dizer do ineditismo do projeto de nosso elevador, projetado pela empresa dinamarquesa Christian-Nielsen, pioneira no emprego do concreto armado em grandes estruturas? Através dessa empresa foi convidado o arquiteto da mesma nacionalidade Fleming Thiesen e os reajustes foram feitos no Brasil pelo escritório de arquitetura Prentice@Floderer do Rio de Janeiro.

Hoje podemos dizer que não é tanto assim. Além do Elevador do Muncipício que mostramos acima, já existia um elevador muito parecido com o nosso Elevador Lacerda. Referimo-nos ao existente em Kronac, Istanbul, Turquia. Vejamos suas fotos:



Elevador em Kronac - Istanmbul-Turquia

E agora? Nosso elevador perdeu também o posto do mais bonito do mundo? Evidentemente que não. As fotos adiante mostram a grandeza de sua beleza:





quarta-feira, 16 de julho de 2014

A FONTE NOVA EM SEU DEVIDO LUGAR

A Prefeitura foi muito feliz ao colocar uma antiga fonte de água doce nas proximidades do Estádio da Fonte Nova, mais precisamente no gramado acima do deck.



Essa fonte tem muito haver com a história do local – Fonte Nova. Como se sabe, o Dique do Tororó era cheio de fontes. Servia para abastecimento de água doce para a população daquele espaço, tanto para consumo quanto para irrigar as hortas que ali existiam. Dela também se aproveitavam as lavadeiras para seu trabalho.

Aos poucos foram sendo desativadas. Ficaram as estruturas de muitas delas. A que se instalou no dique recentemente é uma delas. Estamos crendo que ela ficava no Tororó. Vivia enterrada.  Tendia a desaparecer para sempre.

Hoje ela se expõe magnífica aos olhos da população
.
Essa fonte tem muito haver com a história do local – Fonte Nova. Como se sabe, o Dique do Tororó era cheio de fontes. Servia para abastecimento de água doce para a população daquele espaço, tanto para consumo quanto para irrigar as hortas que ali existiam. Dela também se aproveitavam as lavadeiras para seu trabalho.
Aos poucos foram sendo desativadas. Ficaram as estruturas de muitas delas. A que se instalou no dique recentemente é uma delas. Estamos crendo que ela ficava no Tororó. Vivia enterrada.  Tendia a desaparecer para sempre.

Fonte do Tororó


domingo, 13 de julho de 2014

URGENTE: TÉCNICO EUROPEU PARA NOSSA SELEÇÃO DE FUTEBOL

Dias atrás tínhamos dado como encerrados nossos comentários sobre a Copa do Mundo que termina hoje com Alemanha e Argentina. O Brasil está fora. Disputou ontem o terceiro lugar e ficou em quarto. Ficou claro e evidente que nosso futebol não é mais o melhor do mundo como alguns setores ainda teimam em classificar com base de que somos “penta  campeões”, título que ninguém tem.

Esta Copa serviu para mostrar que os europeus estão bem melhores do que nós, técnica e taticamente, afora o fator econômico que é determinante em qualquer atividade humana. (99% dos jogadores da seleção jogam na Europa por questões econômicas).

Nessas condições, chegou a hora de uma reformulação de nosso futebol na maioria dos seus aspectos, a começar pelo técnico. Urge uma providência imediata. Não pode ser de longo prazo. Só temos quatro anos para uma nova avaliação e quatro anos em qualquer esporte é muito pouco.

Em casos tais, outros esportes resolveram essa questão importando técnicos de outros países. Foi o que fez o basquete, a ginástica olímpica, o handball, a natação, o atletismo, o pólo aquático, o boxe, etc. etc.
Só o futebol  está resistindo a essa tendência e está aí o resultado. Jogadores talentosos nós os temos, haja vista as contratações dos mesmos por milhões de reais pelos clubes europeus (Os mais caros do mundo).

Rubem Magnano - Técnico argentino da seleção brasileira de Basquete

Norten Suback - técnico ucraniano da seleção feminina de handball do Brasil

Brasileiras campeãs mundiais de handball

O que falta então? Sem dúvida que a parte técnico/tática que é da incumbência dos técnicos. Acabamos de ver os erros do Felipão nesse sentido. Fosse outro técnico nacional e seria a mesma coisa, não nos enganemos. Estão todos nivelados à nível Brasil, ou seja , por baixo. 

sábado, 12 de julho de 2014

O MAR JÁ PODE SER VISTO DA AVENIDA DA FRANÇA 100 ANOS APÓS A CONSTRUÇÃO DOS ARMAZÉNS DO PORTO

Forte de São Marcelo visto por um ângulo que estava fechado a mais de 100 anos

Está descortinando desde esta semana a vista do mar à partir da Avenida da França. Antes era impossível esta visão em razão dos armazéns do Porto de Salvador que se encontravam neste espaço. Foram demolidos dois deles para que se pudesse fazer a nova Estação Marítima de Salvador. 

Maquete da nova Estação Marítima de Salvador

Têm-se a esperança que outros armazéns sejam demolidos e tenhamos então o privilégio de ver o mar ao nível do mar.