ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

ITAPAGIPE COMO PENINSULA – VISTA PELO SATÉLITE - 5

A península tem seqüência já do outro lado, ou seja, o lado dos portos: da Lenha e do Bonfim. Nesses locais, desembarcava toda a lenha carbonizada ou não que vinha das ilhas para “aquecimento” de Salvador.

Nesse sentido, há de se lembrar que, antigamente, não existiam os modernos fogões, ferro de engomar e tudo mais que usa aquecimento elétrico. A coisa era feita mesmo na “lenha”.

Daí o nome da ladeira que dá acesso ao alto do Bonfim – Ladeira da Lenha. No ombro dos escravos subia a lenha; em seguida, em carroças tomava o rumo de Monte Serrat, Boa Viagem, Canta –Galo até Água de Meninos (antes da feira). Ali perto, na borda da montanha, subia pela Ladeira da Água Brusca até Santo Antônio Além do Carmo. Caminhava mais um pouco e alcançava a Porta de Santa Catharina que protegia Salvador desse lado. A cidade era cercada de muros altos e fortes.


Ladeira da Jequitaia hoje
 



Após o Estaleiro se construiu uma marina – Marina do Bonfim. Ao lado, fica o Porto da Lenha e em seguida o Porto do Bonfim.

Como se viu anteriormente, a lenha trazida das ilhas era descarregada inicialmente no Porto da Lenha e a mercadoria subia até o alto do Bonfim no ombro dos escravos. Era realmente uma “lenha”. Esta ladeira é super inclinada.

Posteriormente se construiu a Ladeira do Bonfim, bem menos inclinada, permitindo até que as carroças descessem até o Porto do Bonfim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário