ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

domingo, 1 de janeiro de 2012

ÁRVORES DE SALVADOR – ANTES E DEPOIS

Em qualquer cidade as árvores são o seu principal adorno, além de servir para sombreamento das vias e jardins e oxigenação desses locais. Além disto, as árvores atraem aves, diminui a poluição sonora e o impacto das chuvas, bem como contribui na valorização econômica das propriedades em torno, desde que são determinantes na valorização da qualidade de vida das comunidades.

Por mais incrível que possa parecer, Salvador já foi bem mais arborizada do que é hoje. Há quem alegue o crescimento desordenado da cidade acima de qualquer expectativa, contudo, em verdade, a principal razão foi a falta de um planejamento onde esse crescimento fosse previsto. O fato já tinha ocorrido em outros estados, o que poderia servir de referencia para uma ação específica.

Se repararmos bem, o que hoje temos de vias e praças arborizadas são legados do passado. São os casos, por exemplo, do Corredor da Vitória, do Campo Grande e da Graça.

Mas recorramos a uma prova irrefutável: a Praça Visconde de CaIru no Comércio, por onde passam milhares de pessoas todos os dias, gente da terra e turistas.

Vejamos como ela é nos dias de hoje em diversos ângulos:






Agora vejamos como era essa mesma praça antigamente, ainda ao tempo do antigo Mercado Modelo inaugurado em 1912 e incendiado em 1969.
É quase inacreditável. Fileiras paralelas de árvores nas laterais e no centro um grande gramado. Ao meio, a grandiosidade do belo monumento em homenagem ao Visconde de Cairu.



Já a foto acima, também preciosa, mostra à esquerda a Praça Cairu arborizada no conjunto de toda essa parte da Cidade Bahia na década de 40 do século passado. (Sinalização amarela).


José da Silva Lisboa, primeiro barão e visconde de Cairu (Salvador, 16 de julho de 1756 — Rio de Janeiro, 20 de agosto de 1835), foi um economista, historiador, jurista, publicista e político brasileiro, ativo na época da Independência do Brasil.

2 comentários:

  1. Realmente Salvador já foi mais bonita em vários sentidos. Um deles era suas belas arvores. No inicio do século XX, em especial com os novos conceitos vindos de países europeus, a cidade começou a mudar em vários pontos, um deles em sua arborização. O corredor da Vitoria, o bairro da Graça e outras praças e avenidas foram beneficiadas nesse sentido. Mas nem tudo é eterno, ainda mais em uma cidade que não preserva o passado do século XX. A Praça Cairu é um exemplo dessas transformações. Gostei muito da postagem, e da 5° fotografia. Parabéns. Já abordei em meu blog artigos sobre derrubada de árvores seculares em Salvador. Mais uma vez parabéns e até mais.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Amigo Rafael Dantas. Obrigado pelas suas considerações. Realmente fui feliz em encontrar a referida foto. É uma preciosidade. Completando o feito, acresceitei uma outra, também ótima, onde se vê todo o conjunto dessa parte da Cidade Baixa e lá está, à esquerda, a antiga bela praça com suas árvores magnificas. Gostaria de conhecer seu blog. Poderemos trocar muitas idéias. Informe-me, por obséquio. O autor.

    ResponderExcluir