ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

terça-feira, 10 de julho de 2012

ALGO MARAVILHOSO PARA A PRAÇA IRMÃ DULCE

Realmente nos preocupa com o que vão fazer com a nova Praça de Roma em Itapagipe. Pelo histórico das últimas realizações da Prefeitura nesse setor - A Wilson Lins, onde funcionava o Clube Português da Bahia e a Praça chamada às pressas de Dodô e Osmar- não convenceram a ninguém. Poderia ter sido feito algo muito melhor. Eram espaços enormes, ambos com localização privilegiada e o resultado final ficou muito a desejar.
Areia e mais areia. Um Areal. Poderia ser melhor chamado de “Areal Dodô e Osmar”. Não tem mais nada. As fotos não mentem. Em verdade, perderam a grande oportunidade de fazer algo muito bom. O espaço era enorme; a localização mais do que perfeita, numa das extremidades da pequena baía que é a Avenida Beira Mar. O Bonfim em cima e ao lado a Praça Divina, onde antigamente se realizava uma feira de alimentos, estes vindos do Recôncavo. Naquele tempo, os saveiros aportavam nesse local desde a noite de sesta-feira, quando começava a feira. Estendia-se até o sábado, meio dia. Aí os saveiros voltavam em direção às ilhas de onde vieram. Era uma feira “familiar”, acreditem. Tinha até “footing” das moças da época. Em meio a uma ala de rapazes, elas desfilavam garbosas e lindas. Muitos casamentos aconteceram desse procedimento singular.

Acima, na primeira foto, a Praça Divina e ainda a antiga Fábrica Barreto de Araujo que foi demolida para dar lugar à Praça Dodô e Osmar. Na segunda foto, a pequena enseada da Av. Beira Mar. Numa ponta a Penha e na outra a Praça Divina. Poderia ter sido feito algo monumental. Falaram de um “Complexo Aquático Integrado”. Poderia ter surgido uma representação de “Velas ao Vento” – alguma coisa lembrando “arcos”, “saveiros”. Infelizmente não somos arquitetos e pouco podemos ajudar, mas não faríamos o que fizeram. Muito menos um areal.

Agora, a Prefeitura anuncia uma nova concepção da Praça Irmã Dulce, que já se chamou Largo de Roma e Praça da Bandeira. É a grande oportunidade de fazer algo maravilhoso que se torne uma referência mundial. Sim! Faz-se necessário pensar assim: “referência mundial”. Dubai está ai mostrando como se faz. O mundo todo viaja para lá, mesmo sendo um deserto. Mesmo sendo  área de conflito. Aqui tereriamos área de paz e amor, ou seja, conflitos abençoados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário