ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

A BARRA ONDE SALVADOR COMEÇOU

Como se sabe, a Barra é o mais antigo bairro de Salvador. Em verdade, ele é anterior à própria Salvador. Quando aqui aportou Tomé de Souza em 1549 o fez na Vila do Pereira ou Vila Velha, atual Porto da Barra.  Vinha com ordens do de D.João III, Rei de Portugal, para fundar nessas plagas uma cidade que viria a ser chamada de Salvador.

Vila Pereira ou Vila Velha era a sede da Capitania Hereditária da Bahia e seu primeiro donatário, Francisco Pereira Coutinho, aqui chegou em 1536 com cerca de 40 a 50 colonos, a maioria portuguesa. 

Com ajuda de Diogo Álvares Correia que vivia com os índios, esses colonos aos poucos foram se estabelecendo com pequenos sítios entre a Praia dos Índios, atual Iate Clube da Bahia e a Ponta do Padrão que não é outro senão o nosso atual Farol da Barra.

Paralelamente Francisco Pereira Coutinho fez construir um engenho de açúcar e, possivelmente, uma olaria. Neles trabalhavam os índios mediante oferta de utilidades domésticas, como espelhos, facas e utensílios de metal.

Como se sabe deu tudo errado. Em razão dos maus tratos dos colonos com os índios com o beneplácito de Pereira Coutinho, num dado momento eles se revoltaram e queimaram todos os sítios, o que obrigou  a retirada dos  colonos em navio providenciado por Diogo Álvares que os acompanhou até a Capitania de Porto Seguro. Após um ano, retornaram ,  mas infelizmente o navio encalhou nos corais de Itaparica e toda a tripulação, menos Diogo Álvares Correia, foi devorada pelos índios que habitavam a ilha sob o comando do cacique Taparica.

É essa Barra que não se reconhece como sendo Salvador àquele tempo que estaremos focalizando através fotos, gravuras e pinturas das mais antigas que se conhece em duas postagens. Na primeira (atual) veremos o Porto. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário