ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

PALÁCIO DA ACLAMAÇÃO FOI UMA GRANDE RESIDENCIA

A Prefeitura de Salvador acaba de anunciar um melhor aproveitamento do chamado Passeio  Público, anexo ao Palácio da Aclamação, nas proximidades do Campo Grande. Até que enfim! A cidade tem espaços maravilhosos muito mal aproveitados. É o presente caso. Vamos ver sua históri

Pouca gente sabe que antes de ser Palácio da Aclamação foi residência  do senhor Miguel Francisco Rodrigues de Morais, comerciante bem sucedido originário da cidade de Ponte de Lima em Portugal.  Ele o comprara, em 1894, da viúva Anna Carolina Ribeiro Miranda. Morto, em 1895, sua viúva, Clara César de Moraes (filha de Horácio César, figura de marcada presença na vida política da Bahia) permaneceu no Palacete até o ano de 1911, quando entendeu-se em negócios com o governo do Estado que adquiriu o imóvel por “trinta contos de reis”. No ato da venda, 11 de setembro de 1911, o governo do Estado se fez representar pelo seu Secretário-Geral de Estado, José Carlos Junqueira Ayres de Almeida. 


Palácio da Aclamação

O obelisco instalado em frente ao Palácio da Aclamação em 1808 em homenagem a D. Pedro II em sua passagem por Salvador.


Um  mirante para o mar
Uma das salas do seu interior

O chamado Passeio Público

Nenhum comentário:

Postar um comentário