ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 4 de abril de 2013

A FONTE NOVA ANTIGA COM PISCINAS E GINÁSIO


Não há como negar a magnitude e a importância da Arena da Fonte Nova. Irá sediar jogos da Copa das Confederações ainda este ano e da Copa do Mundo em 2014. Poucas cidades do mundo tiveram ou terão esse privilégio. Milhões de pessoas de todo o mundo estarão assistindo aos jogos que serão realizados em nosso estádio. Verão a nossa cidade.
Contudo, Salvador pagou um preço muito alto para que tal acontecesse. Para a construção do novo estádio, foram sacrificados dois outros equipamentos que nada têm a haver com o futebol: o Ginásio Antônio Balbino e a Piscina Juracy Magalhães.
No primeiro se faziam jogos de basquete, volei futebol de salão, luta livre, box, tênis de mesa, além de shows das mais variadas espécies.  Na piscina, praticava-se natação e  pólo-aquático.
 
O antigo complexo da Fonte Nova - (Estádio- piscinas e ginásio)

 
DETALHES
Mas se fazia necessário ocupar os espaços onde se encontravam esses equipamentos com vista a estacionamento e vias de acesso, dirão muitos.
Não se discute aqui essas necessidades. O que se lamenta á a supressão dos equipamentos e a não construção dos mesmos em outro local, como se anunciou em determinada oportunidade. Por exemplo, em Pituaçu, onde já existe um estádio e uma administração tratando do mesmo.
Desde então, já decorreram dois anos ou mais desde a implosão sensacional da antiga Fonte Nova e sem dúvida, que não se espera que no atual governo haja qualquer possibilidade dessa construção. Foi gasta toda a verba existente para o setor e mais alguma coisa.
Aí então, as esperanças se voltam para o novo governo a partir de 2015 e em nosso julgamento também não enxergamos grandes possibilidades, bastando analisar dois aspectos: a herança de dívidas anteriores e a importância política de construir dois equipamentos de pouca ressonância pública em comparação ao que se fez na Fonte Nova.
É isso mesmo! A política é cruel. Vamos citar um exemplo que acontece aqui e alhures. Trata-se da questão de saneamento básico, principalmente aquele que fica em baixo do chão. A maioria dos políticos foge da questão. Prefere as obras de fachada. Aliás, por essa razão que acreditamos na ponte Salvador-Itaparica, bem no meio da Baia de Todos os Santos. Será sensacional!

Nenhum comentário:

Postar um comentário