ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

A EVOLUÇÃO DA PRAÇA CASTRO ALVES





Essa é a praça que todo baiano conhece e muita gente do mundo inteiro. Praça Castro Alves no centro de Salvador, praticamente onde começou a cidade, desde que uma das portas da fortaleza que circundava a mesma (Porta de Santa Luzia) que alguns insistem em chamar equivocadamente de São Bento. devido à proximidade hoje com o convento de São Bento que na época não existia, ficava justamente bem ali.

 Era a mais importante porta devido à proximidade com a Enseada da Preguiça onde estava ancorada a frota de Tomé de Souza. A referida porta ficava num dos lados da praça onde tinha inicio a atual Rua Chile. Hoje no Palácio dos Esportes que fica na esquina da Rua Chile, há uma placa indicativa da referida porta.

No Palácio dos Esportes o indicatvo da porta de Santa Luzia

Há muitos poderá parecer que a Praça Castro Alves sempre foi chamada dessa maneira e sempre contou no seu centro com o monumento ao grande poeta. Não foi. No principio teria funcionado no local uma feira que teria facilitado a proximidade dos índios que tinham um acampamento no alto de São Bento e sempre se mostraram arredios. 

Passado um bom tempo, construíram no local um dos mais belos teatros desse lado do mundo: o Teatro São João. Corria o ano de 1812. O Largo em frente passou a se chamar Largo do Teatro.

 Teatro São João

Há muitos poderá parecer que a Praça Castro Alves sempre foi chamada dessa maneira e sempre contou no seu centro com o monumento ao grande poeta. Não foi! No principio como já vimos era uma feira.

Passado um bom tempo, construíram no local um dos mais belos teatros desse lado do mundo: o Teatro São João. Corria o ano de 1812. O Largo em frente passou a se chamar Largo do Teatro.

Teatro São João - Praça do Teatro

Em seguida, puseram bem em sua frente um monumento com uma mulher de cabelos longos. Portava um vestido branco esvoaçante. Mirava a beleza do teatro e era mirada.. Deve ter sido esta a intenção do artista. 




 Monumento em frente ao teatro
Em 6 de julho de 1881, o Largo tornou-se a Praça do Poeta, dez anos após sua morte, mas ainda não foi desta vez que instalou-se o atual monumento à Castro Alves. Ele só foi inaugurado em 6 de julho de 1923. Muito antes, em 1855, foi instalado no local um chafariz com a figura de Colombo ao centro. Era conhecido como Chafariz de Colombo. Atualmente está abandonado no Vale dos Barris, aguardando a reforma dessa praça.
Chafariz de Colombo ainda existente no Vale dos Barris
O monumento a Castro Alves foi inaugurado em 6 de julho de 1923, meses depois do incêndio que destruiu o Theatro São João. Foi instalado no local do antigo Chafariz de Colombo, de 1855, atualmente abandonado na avenida Garibaldi.
O monumento ao poeta foi contratado, em 1919, com escultor italiano Pasquale De Chirico (1873-1943). A estátua, em bronze, tem 2,9 metros de altura e o monumento tem altura total de 11 m. Na frente, existe uma escultura de um casal de escravos, simbolizando as lutas do poeta baiano pela abolição da escravatura.
O monumento ao poeta foi contratado, em 1919, com escultor italiano Pasquale De Chirico (1873-1943). A estátua, em bronze, tem 2,9 metros de altura e o monumento tem altura total de 11 m. Na frente, existe uma escultura de um casal de escravos, simbolizando as lutas do poeta baiano pela abolição da escravatura.

Por fim, há que se registrar que a atual Praça Casro Alves ainda hospedou o Pelourinho de Salvador onde se anunciavam os "peluros" da Prefeitura. Pouca gente sabe disso!

 o Pelourinho de Salvador instalado na Praça Castro Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário