ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sexta-feira, 24 de junho de 2011

CRESCIMENTO PARA O LESTE

Em postagens anteriores tivemos ocasião de nos referir ao crescimento de Salvador para o leste. Dizíamos em 4/11/06 o seguinte : (Como vimos, a cidade cresceu inicialmente para o norte. Transpassou a Porta de Santa Catarina e chegou até Santo Antônio Além do Carmo, beirando o Barbalho. Em seguida, houve o crescimento para o sul, além da Porta de Santa Luzia, e foi em frente até Vila Pereira, hoje a nossa belíssima Barra.
Esgotadas as ampliações ou uma conseqüência delas próprias, a cidade começou a se expandir para o leste. Mas não o fez como as outras, ocupando seus espaços naturalmente e neles construindo suas residências e se fazendo as primeiras ruas.
Havia um impedimento “natural” à sua frente: um rio। Sim! Lá embaixo corria o Rio das Tripas, afluente do Camurugipe.)



As setas indicam o Rio das Tripas


Noutro mapa, mais atual, a seta amarela indica o Rio das Tripas em traço azul. Nas suas margens, já se notam residências que se aglomeram em maior quantidade à direita, possivelmente na subida da Barroquinha e da Palma.
Quando se fala em Nazaré que é o bairro onde se aglomera a maioria das localidades da parte leste da cidade, julga-se que os caminhos por onde começavam estes bairros fosse a atual Avenida Joana Angélica. Não foi. Escrevemos à respeito:
(Há de se pensar que a expansão da cidade para o leste deu-se, primeiramente, através da hoje Avenida Joana Angélica que tem inicio na Praça da Piedade, em razão de que, há cerca de 300 metros adiante, do lado direito, está o Convento da Lapa.
Acontece, porém que, esse magnífico monumento histórico só foi construído por volta de 1733, tendo sido inaugurado apenas em 1744.)
Acontece, porém, que, o Largo da Palma já existia desde os idos de 1600, 144 anos antes da construção do Convento da Lapa. Sua igreja foi inaugurada em 1630. A Mouraria também é antiga. Consequentemente, o acesso ao Convento da Lapa devia se dá por esses lados e não pelo principio da Joana Angélica no Largo da Piedade.




Largo da Palma – Igreja da Palma – Casarões – 1633





Esse intróito se fez necessário para que retomemos os caminhos efetivos do crescimento de Salvador via leste। Além da Palma e da Mouraria, falamos do Convento do Desterro, da Igreja de Nossa Senhora de Sant’Ana, do Campo da Pólvora, da Fonte Nova até do Dique do Tororó. Sim, a nossa bela lagoa fica nesse setor. Ela tem muito a haver com a história da cidade.
Mas, ainda falta muita coisa! Vejamos um mapa e uma foto de parte de Salvador, justamente a que nos interessa por agora:




Mapa com indicações (NORTE-SUL-LESTE-OESTE)




Foto aérea com indicações (NORTE-SUL-LESTE-OESTE)
Como se pode notar Nazaré fica a leste, bem como Brotas, este sempre pouco referido. De Nazaré falta referirmo-nos à Saúde e ao próprio Largo de Nazaré, este cheio de história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário