ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

STAND UP PEADLLE -SUP- EM SALVADOR



Este blog foi idealizado e desenvolvido com a finalidade de pesquisar e contar a história de Salvador com suas cidades  Baixa e Alta. Já são quase 1000 postagens. Ao longo do tempo, entretanto, saímos do tema e nos deixamos levar pela indignação contra os atentados de Boston e, recentemente, o de Paris.

Não poderíamos ficar aleio à barbárie. Tínhamos que juntar nossas postagens aos protestos gerais da sociedade mundial.  Este blog é lido no mundo inteiro, desde os Estados Unidos até a Malásia, no outro lado da terra.

Do outro lado da moeda, tratamos de coisas boas e alegres, de inovação e descobertas. Oportunamente, vamos conversar sobre a nova moda mundial de todas as idades: o Stand Up Paddle, uma prática de esporte que usa uma prancha e um remo. Trabalha-se em pé.

Veio do Havaí (sempre o Havai nessas coisas). Os instrutores de surfe precisando de uma melhor visão para ensinar o surfe aos turistas, ficavam em pé  nas suas pranchas e com o auxílio de um remo, deslocavam-se entre eles e as ondas.

Certa ocasião um carioca ( sempre eles) vendo a inovação, trouxeram-na para o Rio de Janeiro e lá construíram a primeira prancha a remo no Brasil. Testaram-na numa praia carioca entre Copacabana e Ipanema, ou teria sido na Lagoa Rodrigo de Freitas?

A  prática se espalhou por todo o Brasil, chegou à Bahia e hoje suas enseadas como a do Porto da Barra; nas águas de sua encosta como na Vitória, as pranchas à remo dominam e já fazem parte do seu cenário e que cenário.

Não seria justo encerramos esse assunto sem que antes colocássemos uma significante citação de que os "tanheiros" de Itapagipe ( pescavam tainhas na Ribeira)    já se equilibravam em cima de suas estreitas canoas, tanto remando quanto arremessando as suas tarrafas em operação de extrema beleza.













Mulher na prática do SUP

Homem na prática do SUP

Menino na mesma prática



Até idosos
Até eles - sem preconceito


Uma festa!




Pescando de prancha (Fishing board)


Osvaldo Bastos também aderiu...



Nenhum comentário:

Postar um comentário