ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

terça-feira, 24 de setembro de 2013

NOVA ORLA DE SALVADOR - PROJETO

Estamos publicando fotos do projeto da nova orla de Salvador, uma obra que se diz será concluída até a Copa de 2014.

Sem dúvida que é um projeto arrojado e com características muito próprias. Praticamente estará mudando o atual visual no que diz respeito à passeios e ruas.

Certamente, deverá haver grandes modificações no trânsito, dando mais espaço para os pedestres.

Estaremos aguardando as opiniões dos especialistas, mas acreditamos que a maioria deva ser favorável ao projeto.

Por enquanto vamos transcrever trechos da entrevista do Prefeito à imprensa. Ele, como ninguém, sabe o que irá ser feito:

"Os trechos que receberão reformas serão os seguintes: São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Barra, Rio Vermelho, Jardim de Alá/Armação, Boca do Rio, Piatã e Itapuã".

"A Barra vai ser um exemplo de orla para o Brasil", acredita. "Vai passar por uma mudança total, que inclui até uma mudança cultural.  Esse piso compartilhado que vai ser implementado na Barra e na Ribeira, dois trechos que tecnicamente comportam o piso compartilhado,  vai exigir toda uma reestruturação do trânsito, toda uma educação das pessoas, toda uma nova lógica de aproveitamento da Orla de Salvador". 

"A Orla vai ser devolvida às pessoas. O importante é isso. A gente tá fazendo todo esse projeto para permitir que as pessoas possam andar na orla, possam desfrutar do espaço, do ambiente público da Orla".

"Vamos ter uma re-engenharia de todo o trânsito da grande região da Barra, com reflexos na Graça, com reflexos na Vitória, com reflexos em Ondina (...) Pelo contrário, a gente espera melhorar a qualidade do trânsito". Vamos acabar com o meio-fio. Vai ser tudo uma coisa só". Do Farol até o Barra Center, o trânsito de carros será eliminado e o espaço será exclusivo para os pedestres. Do Farol até o Porto, o trânsito será redesenhado. As linhas de ônibus sem ter a Barra como destino serão retiradas do trecho. A velocidade será limitada a no máximo 20 km/h"

Neto disse que a prefeitura não trabalha com o "conceito de barracas" e que serão instalados na Orla equipamentos que estarão integrados às redes de água e esgoto, terão sanitários para a população e que sejam padronizados. Estes equipamentos serão explorados por particulares e nenhum deles ficará na areia. "Não vamos ter nenhum tipo de equipamento fixo na areia da Orla de Salvador", disse. Segundo ele, na areia serão oferecidos "serviços dirigidos à população". "Uma coisa  que já estamos em curso é exatamente o aproveitamento da força de trabalho dos atuais barraqueiros, para que eles sejam parceiros da exploração de uma parte desses equipamentos e desses serviços".

"Claro que todo mundo vai ter que seguir uma mesma linha de padronização. todo mundo vai ter que estar regularizado. Nós não vamos permitir a favelização da Orla de salvador, como hoje acontece, com estruturas de lona que comprometem o visual, mas todas essa mão de obra procurará ser aproveitada dentro desse novo modelo"












Nenhum comentário:

Postar um comentário