ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

PRAÇA DA SÉ E LADEIRA DE SÃO BENTO ONTEM E HOJE

Vamos reparar através fotos dois casos de parte de nossa cidade anos atrás e hoje em dia. Além de curioso, não deixa de ser importante observar as mudanças arquitetônicas ocorridas.

O primeiro deles é a Praça da Sé fotografada  a partir da Catedral:


Esta foto deve ter sido obtida entre 1934/1935. Ainda circulavam os antigos bondes. Dois deles se dirigem para a Rua da Misericórdia. Há que se destacar também os prédios em frente, cinco no total, bem como as oito luminárias ao centro da praça. Belíssimas!


 Hoje é assim a Praça da Sé, vista do mesmo ângulo.  Foram retiradas as luminárias centrais e se construiu uma fonte luminosa que raramente funciona. Os bondes não mais circulam, mas a grande modificação havida no local é o prédio em frente. Ele substituiu os cinco imóveis então existentes. Teria sido para melhor ou para pior? Sem dúvida que para pior. É uma construção moderninha, constatando com as demais existentes na praça. Guardadas as devidas proporções, o mesmo aconteceu na Praça Municipal com a transparente Prefeitura de Salvador, bem em frente ao magnifico Palácio Rio Branco.

O segundo caso é a tradicional Ladeira de São Bento e no seu alto o belíssimo Convento de São Bento e a Basílica anexa dedicada à São Sebastião. 


Há de notar nesta foto a movimentação de terra à esquerda  em frente aos edifícios.Merece também registro as luminárias na extremidade dos passeios dos dois lados. Reparem a última luminária à direita. Ela se acha ao fim do passeio junto à igreja. Esse detalhe é importante porquê mostra que a igreja e o convento delimitavam a ladeira, ou seja, ela terminava exatamente ai ou no máximo, havia um corredor mais do que estreito à direita. Foi por essa razão que J.J. Seabra quando partiu para construir a Avenida 7 de setembro, quis demolir tanto a igreja quanto o convento. Não conseguiu .Os frades fizeram um movimento em contrário que envolveu toda a sociedade e a imprensa. E como a avenida prosseguiu à direita? É o que veremos na foto seguinte:



Simplesmente derrubando os prédios à direita como se vê na foto acima, preservando a igreja e o convento.. As setas indicam o que foi feito.

Há de se notar ainda nessa foto, as extensões gradeadas à esquerda em frente às casas. Na foto anterior, essa área estava sendo removida. Todas são sustentadas por grossas pilastras. Reparem a uniformidade. Só não combina toalhas e afins enxugando ao sol. Bem provinciano!

Outro detalhe: há de se reparar que as luminares existentes no local foram todas removidas. Também pode se destacar a tentativa de arborizar a área  de ambos os lados (proteções de madeira). Reparem também que as futuras árvores estão dispostas na rua e não nos passeios como é de costume.

Por fim, vamos ver como está o local hoje em dia:


Parece outro local. Primeiramente, à direita o Ed. Sulacap. Algumas árvores, principalmente à esquerda. Deve ter sido aquelas protegidas pelas armações de madeira. Ao final a Igreja e o Convento. Anteriormente, o local era residencial. Agora é só comercio, pelo menos na parte térrea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário