ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sexta-feira, 25 de março de 2011

HOTEL DA BAHIA E TEATRO CASTRO ALVES – ELEMENTOS DE UM GAMPO GRANDE

Dois importantes componentes têm a Praça 2 de Julho, o nosso Campo Grande: o Hotel da Bahia e o Teatro Castro Alves, o primeiro idealizado no governo de Otávio Mangabeira e o segundo no governo de Antônio Balbino.

O Hotel da Bahia veio preencher uma lacuna no ramo hoteleiro de Salvador. Àquele tempo, 1950, Salvador possuía apenas dois hotéis com alguma qualidade: o Pálace Hotel e o Hotel Meridional, ambos na Rua Chile.

Mangabeira então idealizou o Hotel da Bahia e os arquitetos Diógenes Rebouças e Paulo Antunes Ribeiro fizeram o projeto. Foi inaugurado em 24 de maio de 1952.

Há de se registrar um comentário feito por determinado jornal da época: “para que um Hotel tão grande? É um desperdício do dinheiro público”.

Gente como esta fez comentário com o mesmo viés quando ACM construiu a Avenida Paralela: “para que uma avenida desta? Não tem nem saídas”.

Nunca esquecemos esses comentários. Não imaginávamos que um dia poderíamos usá-los para exemplificar a estreiteza de pensamento de uma crítica perniciosa aos interesses de uma comunidade.

Foi reformado em 1970 e em 1978 enfrentou sua primeira crise. Reabriu em 1984 após nova reforma. O Hotel da Bahia foi projetado pelos arquitetos Diógenes Rebouças e Paulo Antunes Ribeiro. Sua construção deve-se ao Governador Otávio Mangabeira e foi inaugurado em 24 de maio de 1952. Foi reformado em 1970 e em 1978 enfrentou sua primeira crise, tendo sido fechado. Reabriu em 1984, completamente reformado e ampliado.

Há dois ou mais anos voltou a fechar e agora deverá retornar a funcionar sobre nova gestão que promete um hotel mais luxuoso e funcional.


Hotel da Bahia -Hoje Sheraton

Sua antiga e bela piscina
Painel de Genaro de Carvalho

O hotel possuia diversos painés e outras obras artísticas. Está indo tudo a leilão no presente momento.



Teatro Castro Alves

Um dos mais modernos teatros do País, foi construído em 1958 e sofreu um incêndio dias antes de sua inauguração। Sua recuperação foi concluída em 1967. Vinte e nove anos depois o teatro passou por uma reforma completa e ganhou os mais modernos equipamentos cênicos.

Em verdade, o projeto de construção desse teatro já estava previsto desde 1947 quando Anisio Teixeira era secretário de educação, contudo só em 1951, já no governo de Antônio Balbino (1955/1959) tem andamento as obras, Em 1958, cinco dias antes de sua inauguração (9 de julho de 1958), sofre um incêndio sendo finalmente inaugurado em 1960.

Diversos projetos foram elaborados para a sua construção. O primeiro deles pelos arquitetos Rocha Miranda e Souza Reis (1948). Após o incêndio, novo projeto foi desenvolvido, agora da autoria de José Bina Fonyat Filho e Humberto Lemos Lopes.

De relação ao incêndio contam-se histórias incríveis. Uma delas de que o incêndio teria sido criminoso. Foi descoberto um grave erro de construção. O prédio não possuía um tal de pilar em V sem o qual poderia desabar. O fato é que, na sua reconstrução o “bendito” pilar, como foi chamado na época, foi introduzido.
Vejamos o que é um pilar em V e o que os engenheiros dizem sobre eles:



Pilar em V


Falam os engenheiros: “Os pilares são definidos como elementos estruturais lineares de eixo reto,usualmente dispostos na vertical, submetidos predominantemente à flexocompressão.Os pilares são os elementos principais do sistema estrutural de um edifício, uma vez que participam diretamente da estabilidade global do mesmo. Por esse motivo, o projeto desses elementos consiste numa tarefa de granderesponsabilidade para o engenheiro estrutural.”

Ficamos por aqui ou não? Não! Para amenizar a coisa será que o prédio onde mora a nossa belíssima e extraordinária cantora Ivete Sangalo tem pilar em V? Ele fica em frente ao teatro, do outro lado da praça.


Esse prédio com certeza não tem pilar em V. Fica no entorno do largo


Nem este! Antigamente era a sede do Cruz Vermelha।

Para amenizar mais a questão, vamos retratar a beleza com elementos do largo:


Flor de Acanto


Banho de folha de Pau Brasil.O teatro merece!


O negócio é beleza!


A inocência em pessoa tem lugar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário