ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

AS BAIANAS DA LAVAGEM DO BONFIM - DETALHE 9


Propositalmente, deixamos o último DETALHE sobre a Lavagem do Bonfim para às Baianas. Elas foram as precursoras da grande festa. Inicialmente como escravas, eram forçadas a lavar o templo antes dos festejos em louvor ao Senhor do Bonfim. Quando livres, continuaram a lavá-lo da mesma forma. Só que para tanto, vestiam-se à caracter, todas de branco e a água de seus potes era perfumada, preparada com antecedência nos terreiros. Virou uma festa inclusive de cânticos referenciados a Oxalá que, no sincretismo religioso, é o próprio Senhor do Bonfim. O povo gostou. Fazia o coro das belas músicas. Enchia a igreja. Tornou-se um incômodo material. Noutros anos fecharam as portas do templo e só permitiram que a lavagem fosse feito apenas no adro. As baianas não se importaram. Lavaram-no da mesma forma. Certamente, o aroma de seus perfumes e o som de seus cantos, penetrariam pelas fendas das portas e das janelas e chegariam até Ele, o Grande Senhor do Bonfim. Noutro ano, também foi proibido lavar o adro. Só seria permitida a lavagem das escadarias. Apenas dez degraus. E, mais uma vez, as baianas não se importaram. Afinal de contas, os degraus são importantes. Sem eles não se poderia alçar à igreja. Por eles se sobe a muitos lugares. O serviço foi feito com o mesmo empenho e fé. É assim até hoje, só que o cântico das baianas é acompanhado por milhares de pessoas aos pés da igreja. Ela como que treme. Seus sinos quase batem. Não foram feitos para o silêncio. Lá dentro Senhor do Bonfim está sabendo o que está se passando. Não deve estar gostando!

Os degraus da igreja

Nenhum comentário:

Postar um comentário