ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sábado, 9 de abril de 2011

CRESCIMENTO DA CIDADE PELA GRAÇA

O crescimento habitacional de Salvador deu-se após o Campo Grande com a construção de belas e extraordinárias residências no Corredor da Vitória. Chegando ao Largo da Vitória, em vez de seguir em frente em direção à Barra, curvou à esquerda pela atual Rua da Graça. (Vimos em postagem anterior que a Ladeira da Barra se interrompia na altura do Morro de Santo Antônio, onde se acha a igreja).

Rua da Graça
Esta rua quando alcança o Largo da Graça atualmente bifurca-se. Em frente vai se juntar à Avenida Euclides da Cunha e à direita, alcança a Av. Princesa Leopoldina:

Av. Euclides da Cunha


Av. Princesa Leopoldina


Bifurcação

Antigamente havia uma depressão separando as duas vias. Para se ter acesso à Av. Euclides da Cunha ter-se-ia que tomar a Av. Princeza Leopoldina, passar pela Igreja da Graça e assim alcançar a referida avenida:


Av. Preiceza Leopoldina - Lado da Igreja - Acesso à Av. Euclides da Cunha


 Somente em 1940 - um pouco mais ou um pouco menos, se construiu o Viaduto da Graça, passando por cima da Ladeira da Gabriela.

Ladeira da Gabriela ligando o Vale do Canela à Graça - Em frente o viaduto de ligação da Rua da Graça com a Av. Euclides da Cunha.


Viaduto da Graça visto do alto

Como era o local àquela época- Em destaque a Mansão dos Carvalhos e saliente-se igualmente a fonte que havia no local  Diz-se que Cataria Praguassu banhava-se nela.

Em tempos bem mais atrás, a água que abastecia essa fonte, devia descer em direção ao hoje Chame-Chame onde corria o Rio dos Seixos.  


Rio dos Seixos –Signifca “pedras roladas” – Chame-Chame

Por fim, após o Largo da Graça, hoje Euclides da Cunha, só existia mato de onde surgiu uma série de chácaras e sítios। Um deles, pertencente à família Rego, foi aproveitado para a construção do Campo da Graça, estádio de futebol dos anos 40.

Em traço amarelo a direção do crescimento habitacional de Salvador desde o Corredor da Vitória até o Largo da Graça
Mapas da área

Nenhum comentário:

Postar um comentário