ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

segunda-feira, 4 de abril de 2011

MORRO DO CLEMENTE

Em frente ao Yacth e ao Cemitério dos Ingleses, portanto à direita de quem sobe a Ladeira da Barra, vamos encontrar a segunda maior reserva de Mata Atlântica dentro da cidade. Há diversas denominações para o local e uma delas é “Mansão Clemente Mariani”. Mas entre a importância de uma mansão que quase não é percebida e o enorme espaço verdejante onde ela se encontra, seria necessário um nome mais apropriado à reserva. Podemos chamá-lo de Morro do Clemente

Entrada principal

Acesso

Mansão e piscina

O Morro do Clemente por inteiro


Morro do Clemente - Detalhe
 
Já temos o Morro do Cristo, Morro do Gato, Morro do Gavazza, orro de Santo Antônio da Barra e agora temos o Morro do Clemente em alusão ao senhor Clemente Mariani. Nasceu em Salvador no dia 28/9/1908 e morreu em 13/8/1981. Foi advogado, professor, jornalista, banqueiro e político dos bons. Como político foi deputado estadual e federal e ministro da Educação no governo Dutra em 1950 e da Fazenda no governo Janio Quadros em 1955, além de ter presidido o Banco do Brasil. Como banqueiro foi presidente dos Bancos Comercial da Bahia e Bahia, este último vendido ao Bradesco em 1972. Era governador da Bahia o Sr. Antônio Carlos Magalhães e este quando soube que o Banco da Bahia tinha sido vendido ao Bradesco, desapropriou a mansão onde morava o então banqueiro, justamente o nosso Morro do Clemente. Isso aconteceu em pleno 2 de julho. ACM saiu do desfile e se dirigiu ao palácio. Lá assinou o decreto de desapropriação, confirmado pela justiça após recurso impetrado “a bem do interesse público”. 

Talvez tenha sido uma boa medida. Não fosse isto, hoje teríamos no lugar um condomínio de grandes edifícios de apartamentos. Não há a menor dúvida! A área tem cerca de 100.000 metros quadrados ou mais. Bem ao centro da reserva, vê-se o azul de uma piscina. Nas décadas de 1940-1950, essa área se estendia por todo o espaço onde é hoje o Conjunto Clemente Mariani, abranjendo às ruas Dr. João Pondé, Raul Drumond, Oliveira Salazar e Av. Pres. Kennedy. Do outro lado, alcançava a área do Porto. Era uma área imensa. Na baixada do morro tinha um campo de futebol que se chamava Campo do Galícia, desde que aí treinava esse time. Os clubes amadores também o usavam com frequência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário