ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

ELEVADOR LACERDA - 4

Existem pelo mundo alguns elevadores que impressionam pela beleza arquitetônica, mas nenhum deles, ao que estamos sabendo, tem uma passarela sobre uma rua, como é o caso do Elevador Lacerda. Em baixo, passa a Ladeira da Montanha. É um detalhe absolutamente sugestivo e atraente.
Pena que esta via esteja absolutamente degradada, quase impossível de ser transitada, a não ser de carro. Autêntico perigo!
Felizmente, ao que se sabe, os governos Estadual e Municipal, estão anunciando um plano de recuperação dessa ladeira juntamente com a Rua Chile. Esta vai passar por uma recuperação das fachadas de seus prédios e terá alargadas as suas calçadas. Já a Ladeira da Montanha, terá a transformação dos imóveis em pousadas e restaurantes, além da criação de belvederes para contemplação da vista da Baía de Todos os Santos. Poderá se transformar num centro de boemia, mas não como antigamente. Seria uma área de lazer moderna e confortável que a sociedade possa freqüentá-la sem susto ou desconforto de qualquer natureza.

Passarela do Elevador Lacerda sobre a Ladeira da Montanha




Elevador no Canadá


Elevador na Suiça



Em Portugal


Na China

Ao longo de sua história, o Elevador Lacerda passou por quatro grandes reformas e revisões: em julho de 1906 para a sua eletrificação; em 1930 para adicionamento de mais dois elevadores e uma nova torre; no inicio da década de 1980 para uma revisão na estrutura de concreto.

Na reforma de 1930 conferiu-lhe a atual arquetetura em estilo Art Déco. As duas cabines originais foram ampliadas para quatro, cada uma com a capacidade de transportar até 27 passageiros. Foi inaugurado em 1º de janeiro de 1930.
 
Uma curiosidade: Na estrutura inicial os passageiros tinham de ser pesados individualmente, e o peso total dos passageiros a serem transportados era calculado, somando-os até atingir o limite máximo de segurança. Veja delicioso registro feito pelo Barão de Jeremoabo (Cícero Dantas) sobre o elevador. Estava acompanhado de alguns amigos.

“Em 16 de março de 1889 pesamo-nos no elevador, dando o seguinte resultado: Pinho, 54 quilos; Cícero 61 quilos; Guimarães, 65 quilos; Artur Rios 73 quilos e Vaz Ferreira, 115 quilos”.
 
Havia tempo para tudo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário