ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

CAIS DAS AMARRAS

Vimos em postagem anterior o Cais do Ouro. Lá aportavam em grande número os chamados saveiros da Bahia. Também lá estavam, em sua grande maioria, os trapiches de Salvador. O movimento era intenso.

Vindo em direção a antiga Alfândega existia o chamado Cais das Amarras. Vejamos uma foto do mesmo.

Cais das Amaras
Atrás do cais em toda a sua extensão, segue-se uma série de magníficos e extraordinários casarões de 5 andares (estilo pombaliano ou pombalino (1)), onde se concentrava o alto comércio baiano, principalmente os escritórios das importadoras. Os trapiches, na sua grande maioria, ficavam situados como vimos, no Cais do Ouro. Alguns outros ficavam para os lados da Preguiça, após a Alfândega, no caso os Trapiches Adelaide e Porto.
 
(1) Estilo pombaliano ou pombalino - Recebe este nome devido ao Marquês de Pombal, principal impulsionador da reconstrução de Lisboa após o grande terremoto de 1 de Novembro de 1755 que, praticamente destruiu a capital luzitana. Rigorosamente, um edifício Pombalino é uma estrutura até quatro pisos, com arcadas para lojas no piso térreo e cobertura de água furtada. Geralmente há uma varanda no primeiro andar.


Edifícios pombalinos em Portugal


Um projeto pombalino

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário