ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

REVITALIZAÇÃO DA CIDADE BAIXA - 5

Mas se a Via Náutica por enquanto é inviável, pode-se pensar na Via Periférica. O que seria?
Seriam instalados periféricos no morro que circunda Salvador desde o Comércio até Pirajá, ou até mais adiante.


Periférico ligando o Comercio à diversos pontos da Cidade Baixa


A ideia  inicial desse projeto é do ex-deputado Pedro Irujo, quando candidato a Prefeito de Salvador. Ninguém deu importância! Estamos re-lançando sua ideia.

Mas, qual o benefício que isto traria, especificamente à Cidade Baixa? Muitos! Um deles seria a melhoria do trânsito, desde que dois milhões de pessoas ou mais, optariam por usá-lo em vez de ônibus e carro. Seria também uma atração turística e como tal provocando melhorias urbanas em todos os sentidos.

Outro projeto objetivando a melhoria da Cidade de Baixa, seria a construção de casas de espetáculos no seu espaço, principalmente na área do Comércio. Certissimo! Carlinhos Brown já construiu a sua. Já se fala, inclusive, que o antigo Trapiche Barnabé deverá se transformar num grande espaço cultural. Iniciativa de um francês. Tem outros nas redondezas que poderiam ter o mesmo destino, quando não casas de espetáculos especificamente, mas shoppings e outros equipamentos. Que tal um outlet, vendendo com preços 30% menos, como já acontece em São Paulo.(Exigência contratual de uso).

Há, contudo, um componente muito importante a ser pensado. Estacionamento! Onde estacionar carros na área, desde que é sabido das dificuldades que o Comércio tem nesse sentido?

A única solução é o espaço onde hoje se acha a antiga Base Baker, construída pelos amaricanos no tempo da guerra. Hoje funciona um quartel dos Fuzileiros Navais. Afora o hospital que alí existe, sempre de grande importância, no mais não enchergamos a necessidade de tanta área para outras atividades.

Esta Base nos lembra muito a antiga Vila Militar dos Dendezeiros. Ocupava praticamente toda a avenida do mesmo nome. Tinha até cavalariça! Em 1959 no governo de Antônio Balbino, este desapropriou uma boa parte da vila, inclusive o espaço onde funcionava a tal cavalariça e doou à Irmã Dulce, podendo ela construir seu magnífico Hospital Santo Antônio.

Antiga Base Baker 

No caso da antiga Base Baker, uma possível desapropriação não teria finalidade tão expressiva quanto foi a construção de um hospital, mas permitira o estacionamento de milhares de carros não somente vindos em função das casas de espetáculos e shoppings que se fariam nas proximidades, mas, principalmente, das centenas de escritórios que voltariam a se estabelecer no local, bem como, permitiria o aumento de pontos comerciais de todos os ramos, concedendo emprego à milhares de pessoas.

Outra área que poderia servir de estacionamento no Comércio é o atual prédio da Receita Federal que está se mudando. Vai virar um problema dentro de pouco tempo. Já se encontra em meio a uma área degradada que é o Pilar. Poderá se integrar a essa degradação. É uma tendência muito forte. 


Prédio da Receita Federal e Trapiche Barnabé à esquerda

Ou se parte para demolir o mesmo criando um bom estacionamento ou se faria dele um edifício-garagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário