ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

LADEIRAS QUE LIGAM AS DUAS CIDADES - ALTA E BAIXA - 2

Na postagem anterior vimos as primeiras ladeiras construídas na parte sul da cidade a partir da hoje Praça Castro Alves: a da Conceição e a da Preguiça. Ficou provado que não teria sido a Ladeira da Misericórdia a primeira delas, vez que esta dependeria da Ladeira da Montanha para alcançar a Cidade Baixa e a grande ladeira só foi construída muitos anos depois. É o mesmo caso de outra que começa no principio da Rua Chile e que alcança a Ladeira da Montanha. Vejamo-la em foto recente:
A pequena ladeira descendo em direção à Montanha



Ela própria com melhor referência.
 
Referimo-nos também a uma provável ligação dessa parte da cidade com o povoado do Pereira na Barra, através da Rua Visconde de Mauá que se bifurca ao meio da Ladeira da Preguiça. Ela tem inicio ao fim da Rua Democrata, onde se localiza o Clube Fantoches da Euterpe de largas memórias.

As duas ladeiras sinalizadas - A Visconde de Mauá e a Rua do Sodré. A primeira tem inicio ao fim da Rua Democrata no Largo 2 de Julho. A segunda tem seu começo no Cabeça, bêco que dá acesso ao mesmo Largo 2 de Julho.


Ladeira Visconde Mauá - Hoje em dia - Ao fundo o atual Elevador Lacerda




A mesma de antigamente - Ao fundo o antigo Elevador da Conceição

Resta-nos dizer como andam as duas primeiras ladeiras nos dias de hoje: a da Conceição e a da Preguiça. Estariam também degradadas que nem a Montanha? Pior! Uma lástima!

Sucessivos governos esqueceram essas ladeiras e muitas outras partes da Cidade Baixa. Agora tentam uma recuperação. Até algum tempo elas foram importantes na ligação entre os dois lances da cidade. Em primórdios tempos era a única forma de acesso das pessoas. Depois vieram os elevadores e planos inclinados. Perderam parte dessa importância, mas ainda assim, os veículos ainda as usavam. Em seguida, construiu-se a Avenida do Contorno. Ai o golpe foi mortal.

Mas, isso não pode justificar o abandono total de suas estruturas, tanto viária quanto habitacional. Somente agora surgem idéias de recuperação. As primeiras irão atingir a Ladeira da Montanha, mas, não temos dúvidas, essa recuperação se estenderá para as demais nas proximidades, como são os casos da Ladeira da Conceição e da Preguiça. As três ladeiras como que se completam.


Não é admissível este quadro!




Muito menos este! Alguém começou a construir esse prédio que teria sido depois embargado por justas razões, queremos crer. Pegado à igreja. Porque não colocá-lo abaixo ou, então, fazer um grande mural. Pena que Genaro já tenha morrido mas ainda está aí um Tati Moreno. Tem muita capacidade! É só olhar o Dique do Tororó.


Ladeira da Preguiça- Caindo aos pedaços



Ainda a Preguiça – Um deserto urbano


Ladeira da Montanha - Pouco tráfego – Pouca gente – Muita degradação! Há mais de 50 anos não se faz nada! A ladeira foi morrendo. As pessoas e os veículos circulam entre coisas acabadas!










Nenhum comentário:

Postar um comentário