ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

LARGO DOS MARES - IGREJA NOSSA SENHORA DOS MARES

Os acessos que focalizamos em postagens anteriores, dois deles terminam no Largo dos Mares (Av. dos Mares e Rua Cons. Zacharias) e o terceiro, Rua Barão de Cotegipe, passa perto. Poucos metros adiante está o Largo da Calçada.




Igreja dos Mares e Praça Manoel Natividade Maria

É de poucos conhecido que o Largo dos Mares oficialmente chama-se Praça Manoel da Natividade Maria. Foi um padre que nasceu em 8 de maio de 1845 e desencarnou em 1º de janeiro de 1922. Essa notícia encontramos num site da religião espírita. Para tanto, deve ter sido um padre eclético.

Outro religioso maravilhoso foi o Cônego Anísio Ayres Esteves. Ele foi o responsável por grande parte da construção da Igreja dos Mares. A sua torre, por exemplo, em estilo gótico, foi ele quem comandou sua elevação. Foi um homem excepcional. Chegamos a conhecê-lo pessoalmente.
Foi o patrono dos “Licenciados” de 1946 do Colégio D. Macedo Costa. O autor fazia parte desse grupo.

Dessa maneira, é de se lamentar as informações equivocadas publicadas sobre o referido sacerdote. Mudaram, inclusive, o seu nome para “Padre Francisco Aires de Almeida Freitas”.

Cônego Anísio Ayres Esteves
 
A igreja que ele ajudou a construir é maravilhosa. Seu estilo é gótico. São três as igrejas neste estilo em Salvador: Mares, naturalmente, a Igreja das Dorotéas no Garcia e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário em Itapagipe. Todas elas tem elementos góticos marcantes como sejam as rosáceas e os vitrais.



Igreja Nossa Senhora dos Mares


Parte do seu interior



Mais detalhes



Interior da Catedral de Armiens


Mais interior de Armiens - Ou é Mares?

Igreja das Dorotéas - outra em estilo gótico


Sua rosásea


Igreja Nossa Senhora do Rosário - Em Itapagipe



Sua rosácea e vitrais
 
Vejamos as características das igrejas góticas:
 
A rosácea é um elemento arquitetônico da arquitetura gótica e está presente em quase todas as igrejas construídas entre os séculos XII e XIV.

Outros elementos característicos da arquitetura gótica são os arcos góticos ou ogivais e os vitrais coloridíssimos que filtram a luminosidade para o interior da igreja.

A magia dos vitrais góticos que filtram a luz do sol, enche a igreja de uma claridade que lembra a presença divina.
Nota: comentários de entendidos

Anotamos e transcrevemos essa belíssima descrição sobre as igrejas góticas, de autoria da Sra. Railza Coutinho:
 
"A verticalidade, outro traço marcante do gótico destaca-se a tal ponto que quase não se consegue ver o céu. Este simboliza o desejo de espiritualidade, como se a igreja pudesse com sua longuíssima torre tocar o firmamento. E quase consegue, pois em seu interior a sensação é de estar em um local sagrado. Alí, os sentimentos tocam a tal ponto que, se tem vontade de ficar imerso naquele lugar, como se os próprios anjos ali habitassem. A rosácea é um elemento arquitetônico gótico e está presente em quase todas as igrejas desse estilo"



Igreja da Lapinha
 
Indicada por muitos como sendo gótica, mas não é. Falta-lhe elementos desse estilo como a rosácea e os vitrais, básicos na classificação.











3 comentários:

  1. Nenhuma das igrejas são góticas e sim neogóticas, uma corrente surgida no século XIX na Europa que consitia num retorno à Idade Média e seus estilos fundamentais. Isso significa que esse estilo surgiu ao lado de outros, como neo-mourisco, neo-árabe, neo-manuelino (formulado no século XVI), neo-renascimento. São os chamados estilos neomedievais. A rosácea e os vitrais são pontos fundamentais, mas por serem igrejas ecléticas podem se desfazer dessas características e adotar outras, inclusive, de outros estilos. Por isso existem sob o signo de ecléticas.

    Mais informações: Neomanuelino ou a reinvenção da arquitetura dos descobrimentos. 1994

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. A Igreja das Dorotéas no Garcia é Neo-mourisca e não neo-gótica. É só entrar para se ter a certeza.
    Outra Igreja Neo-gótica em Salvador é a Capela do Cemitério Campo Santo.

    ResponderExcluir