ATÉ HOJE JÁ TIVEMOS MAIS DE 400 MIL CONTATOS

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

RUA BARÃO DE COTEGIPE

Até 1960 a Rua Barão de Cotegipe, era uma rua quase toda ela residencial até imediações do prédio onde funcionava a Fratelli Vita, fábrica de refrigerantes e cristais. Mesmo daí até a esquina da Rua do Canta Galo, predominava residências. O comércio de pequenas lojas funcionava da esquina da Rua General Andréa até o Largo da Calçada. São lembrados, por exemplo, o Armarinho Sampaio e Eremito Correia, esta ainda existente. Foi um grande alfaiate! Mais recentemente Eremito Correia virou venda de pastel. De chinês.


 
Eremito Corria – Agora está à venda

A Fratelli Vita foi fundada em 1902 pelos irmãos Giuseppe e Francesco Vita, italianos de nascença. Inicialmente, eles fabricavam licores e vinhos e em seguida partiram para a produção de refrigerantes. Famosas eram suas gasosas com diversos sabores, entre eles, guaraná, limão, maçã e pêra.

 

Gazosas? Só da Fratelli Vita – Mantivemos o erro: “gasosas” é com S
Acima, foto do elevador que ligava a Cidade Baixa à Alta. Não se pode chamá-lo ainda Elevador Lacerda. Chamava-se Elevador da Conceição ou Elevador do Parafuso. No parapeito do referido elevador uma grande propaganda da Fratelli Vita. Vendia muito! Tinha o sucesso que hoje têm as grandes marcas nacionais. Quando a Fratelli foi comprada pela AmBev, empresa que fabrica a cerveja Brahma, julgou-se na época que a distribuição das gasosas da Fratelli Vita fosse estendida a todo o Brasil e até ao exterior. Nada disto. Foi comprada para “acabar” com sua fabricação. Ações mercadológicas, às vezes incompreensível.
Já a fabricação de cristais surgiu em razão das dificuldades resultantes da importação de garrafas para as suas bebidas. A Primeira Guerra Mundial corria louca por toda a Europa. Aí começaram a produzir aqui mesmo suas garrafas. Da produção de garrafas surgiu a produção de cristais, por volta do ano de 1920. Ficaram famosos pela sua qualidade. Brilho, transparência e cores eram sua marca.

 Cristais Fratelli Vita
A empresa chegou ao seu apogeu em 1950. Patrocinou o Trio Elétrico de Dodô e Osmar e a presença de Martha Rocha no concurso Miss Universo. Ao seu retorno, Martha foi garota propaganda da empresa.

Martha visitando a Fratelli - Miguel Vita aparece à direita da foto

Garota Propaganda da Fratelli Vita
Entre as peças mais famosas, cita-se um jogo de taças com o brasão da República impresso a ouro, encomendas pela Senhora Sara Kubitschek. Se não levaram, deve estar ainda no Palácio do Planalto.

O prédio da antiga fábrica encontra-se localizada na altura do número 535 da Rua Barão de Cotegipe. Hoje está em ruínas. Quando reformado vai sediar o novo campus do Centro Universitário FIB num investimento de 25 milhões de reais. A cantora Ivete Sangalo pretendeu fazer do espaço uma casa de espetáculo. É o que indicou informações veiculadas na imprensa.


 Fachada da antiga fábrica da Fratelli Vita


Vai-te urubu - Já basta!

Foto mais recente- Fratelli em reforma

Foto aérea indicando a antiga Fábrica Fratelli Vita, a Praia do Canta Galo, a Rua Barão de Cotegipe e o local aproximado da antiga sede do Clube de Regatas e Natação Santa Cruz.

Dígno de registro de prédios notáveis na Rua Barão de Cotegipe de antigamente era a séde social do Santa Cruz. Ficava ao lado da Fratelli Vita. Pelo mar, existia ou ainda existe o paredão da fábrica projetado sobre a faixa de areia e logo após a antiga Praia de Santa Cruz e a sede desse clube no alto, com frente para a Barão de Cotegipe e fundo para a praia. Pouca gente sabe disto!

Nessa praia aconteceu um grave acidente por volta da década de 1940. A nadadora Detinha Campos que morava na Rua Barão de Cotegipe, foi atacada por um tubarão numa bacia existente entre a praia e os recifes. A maré vazou e o peixe ficou sem poder sair do local. Quando a nadadora entrou nágua ele a atacou, ferindo gravemente uma de suas pernas. Banhistas que estavam no local mataram- no a pedradas e cacetadas. Harodão comandou a vingança.

Na séde do Santa Cruz realizava-se até bailes. Ao lado esquerdo, tinha uma quadra de volei onde eram disputadas grandes partidas desse esporte. Na praia em frente a equipe de natação do clube treinava para competições oficiais. Também disputavam-se jogos de polo-aquático. O clube tinha a melhor equipe de Salvador.

3 comentários:

  1. que coisa fora serie é a historia desta fabrica nao tinha conhecimento destas coisas tao importantes pra nossa vida saber de um fato deste,pois hoje estudo lá.
    Gilberto Vitorio,aluno estacio fib.

    ResponderExcluir
  2. Gilberto, mutíssimo obrigado por acessar meu blog. Foram dois anos de pesquisas, mas ajudou muito o fato de eu ter morado em Itapagipe por muito tempo. Miguel Vita, último sócio titular da Fratelli Vita, foi remador junto com meu pai no Clube Santa Cruz de Natação e Regata. Conheci pessoalmente. Quando se casou com moça de Itapagipe, construiu uma casa junto à outra sede do clube nos Tainheiros. O imóvel ainda está lá. Tem o estilo chamado americano ou californiano. Quase em frente ao Hidroporto dos Tainheiros.

    O autor

    ResponderExcluir
  3. Gostei da história, minha mãe comprou lá na época as bebidas de seu casamento, ela conta um pouco da história e hoje coincidentemente vou estudar lá na faculdade fib.

    ResponderExcluir